Pisares


Nneka - Casa da Música, Porto


Sendo a segunda vez que a jovem cantora nigeriana, Nneka, vinha a Portugal (a primeira foi no festival Sudoeste), era com alguma curiosidade que no dia 27 de Outubro me dirigi para o seu concerto na Casa da Música, Porto.

Nneka é mais que uma cantora. Nneka é uma voz política e de intervenção, que faz mais do que mostrar a sua música e foi dessa forma interventiva que a cantora se mostrou durante todo o concerto. De aspecto aparentemente singelo, com ar de menina rebelde, Nneka surgiu no palco da Sala 2, da Casa da Música, pequeno auditório, dado a este género de espectáculos. Sendo mais do que possuidora de uns dotes vocais invejáveis, Nneka canta as suas músicas, quase que seguindo um ritual de explicação das mesmas. E é nisso que Nneka difere de outras cantoras soul: a jovem nigeriana conseguiu criar um ambiente de convívio entre o público, mantendo uma conversa divertida e por vezes emotiva.

Nneka apelou diversas vezes para temas como a tolerância e o amor, sendo digna de nota, a altura em que, descrevendo o amor de forma bastante completa, a cantora sugeriu que todos "comessem amor, digerissem amor e... cagassem amor" (segundo palavras da própria). E o curioso é que nada disto foi dito com tom de malícia, como que sabendo de antemão que iria dizer algo chocante para alguns. Nneka fala como uma criança, de coração e mente abertos, mas com uma consciência social e política madura e acima da média. A cantora não se coibiu falar sobre os problemas de corrupção existentes na Nigéria, especialmente devido à exploração abusiva de petróleo no delta do rio Níger, local onde nasceu e cresceu.

A nigeriana não é dada a grande exposição pública, sendo que raras vezes se expunha a grandes planos ou focos, como que estando constantemente no seu pequeno mundo, tentando sentir e sofrer a sua própria música. Nneka deu primazia, sobretudo aos membros da sua banda, aos quais se notava que possuía uma grande intimidade.

Detentora de uma voz inconfundível, Nneka surgiu maioritariamente com temas do álbum No Longer At Ease, mas também nos brindou com muitos bons temas do seu disco de estreia Victim of Truth. À banda, composta por um baixista, um teclista, um baterista e um guitarrista, nota-se que lhe é permitido explorar a sua criatividade momentânea, havendo espaço para frequente improviso. Durante aquilo que se pode considerar um intervalo, momento este em que Nneka abandonou o palco, houve lugar para um tema cantado pelo próprio teclista. O improviso notou-se também pelo alinhamento, que não era rígido, mas que ia surgindo e sendo escolhido pela cantora, à medida da ocasião. Temas como Gipsy, The Uncomfortable Truth (que em bom português popular basicamente significa "faz aquilo que digo, mas não faças aquilo que faço"), Confession, o acústico Come With Me fizeram parte desse mesmo alinhamento.

Uma das surpresas da noite aconteceu quando Nneka e a sua banda nos brindaram com novo tema, ainda não editado e composto há cerca de um mês durante a sua digressão. Este tema, de carácter forte, assenta nas raízes do reggae, do soul, com uma grande noção de ritmo latino, quem sabe até flamenco. Suffri, Heartbeat, Beatiful e Níger Delta foram, seguramente, dos temas que trouxeram momentos mais marcantes, durante este espectáculo. Por fim, o concerto esteve para fechar com Lord of Mercy, um tema mais virado para a reflexão e meditação, uma oração de agradecimento a Deus, facto que Nneka não deixou de frisar. No entanto, Nneka ainda regressou ao palco para um encore onde cantou o tema Focus. E foi com esse mote, de mantermos a nossa mente e coração focados continuamente no nosso objectivo, que a cantora deixou o público portuense, com a certeza, sobretudo, que nos brindou com uma grande noite de música soul, hip-hop e reggae.

Etiquetas:

2 Comentário(s) “Nneka - Casa da Música, Porto”

  1. # Anonymous André

    Tive o prazer de poder assitir ao concerto em Lisboa em Outubro último e posso afirmar que foi deveras impressionante a presença com que esta jovem nigeriana apela às coisas simples da vida (que por vezes nos esquecemos no nosso dia a dia...falo por mim, como é obvio) e às coisas que nunca vão ter remédio neste mundo tal como o crime, a corrupção e a falta de investimento no desenvolvimento social nos países de 3º mundo, que de 3º não deviam de ter nada dada as suas riquezas naturais totalmente usurpadas por interesses financeiros europeus e americanos.
    Estamos contigo Nneka!  

  2. # Anonymous Anónimo

    Belo texto para exprimir os sentimentos de quem viu Nneka ao vivo. Eu também estive na CDM e o concerto foi divinal. Saí de lá com a mesma sensação de quem chega de uma viagem longínqua, ou seja, rejuvenescido.
    Já agora, para quem quiser reviver esse belo momento do "digest love, eat love, shit love" basta visitar

    http://www.youtube.com/watch?v=sGBv74nbtLI  

Enviar um comentário

Ligações

Criar uma hiperligação



© 2006 Pisares | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
Learn how to make money online | First Aid and Health Information at Medical Health